Majime — Um texto sobre regras

Cheguei num ponto chave da minha vida.

Minha dificuldade de seguir as regras.

Existe uma natureza rebelde dentro de mim.

Uma parte de mim que detesta qualquer tipo de regra. Que não gosta de fazer nada que me é imposto.

Eu escolhia as regras que queria seguir. Seguia apenas as que faziam sentido para mim.

As que não faziam sentido, eu simplesmente desconsiderava.

É legal ter essa natureza rebelde. Acho que todos nós temos.

Mas eu percebi que comecei a gostar demais. E me identificar demais com esse personagem transgressor.

E aí fui me questionando. Que parte de mim não gosta de seguir as regras? É o meu Ser, ou o meu ego?

Aos poucos fui tomando consciência de que era meu ego que não queria seguir as regras. Que queria se sentir especial, acima da lei, mais especial que as outras pessoas.

Não estou falando de ser um fora da lei, de não cumprir com a legislação, mas das regras de conduta dos grupos e dos ambientes em que eu me inseria.

Comecei então a tentar seguir as regras, e fui entendendo uma coisa muito profunda e que me fez me sentir mal até.

Por trás dessa rebeldia e vontade de não seguir as regras, existia uma falta de respeito. Falta de respeito com quem criou as regras. As regras não existem porque alguém sem noção ou um tirano as colocou. As regras são criadas para ajudar a nortear o comportamento e harmonizar as diferenças.

As pessoas que criaram algumas regras de conduta e comportamento, costumam ter boas intenções. É claro que existem pessoas que usam como forma de dominação, manipulação e controle. Mas meu discernimento me ajuda a saber qual é a situação.

Passei a investigar e tentar entender o porque de cada regra e a motivo de cada uma existir.

Assim, tenho compreendido melhor a sua importância. Aprendo a desenvolver uma virtude que me faltava, o respeito à hierarquia, à lei, às regras e à ordem.

Ontem, meu amigo Fernando me mandou uma mensagem dividindo algumas palavras em japonês que têm significado muito profundo.

Uma delas é Majime.

“Majime — Pessoa que faz tudo como deveria ser feito, de acordo com as regras. Enquanto isso tem uma conotação talvez negativa em outros lugares, isso é visto como uma grande virtude no Japão, pois tem a ver com a retidão de caráter, com a honestidade.”

Aprender a seguir as regras e fazer como deve ser feito, tem me ajudado a acessar uma força interna diferente. Uma espécie de músculo que eu nunca exercitei. Me ajudando a ter mais disciplina, foco e força de vontade.

A força que eu tenho que acessar pra seguir algo que eu não concordo, é a mesma que me ajuda a me impulsionar a fazer o que eu quero fazer.

Conheça as regras. Entenda porque elas estão lá. Aprenda a respeitá-las. E depois de aprender a respeitá-las, você poderá ter a oportunidade de modificá-las.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store